10.9.07

Contagem decrescente



10... 9... 8... 7... 6... 5... 4... 3... 2... 1...
Amanhã: 0! Dia de iniciar injecções de Gonal.
O Estrofem começo só no final da semana e é a novidade desta preparação para tentar, novamente, avançar para Inseminação.

Andei até à hora de almoço numa tensão brutal, pois não sabia se haveria, uma vez mais, ausência de última hora por parte da médica. Parece que não, mas a funcionária, tenho de o dizer, é do pior que já vi até hoje: antipática, fria, rude. Tudo aquilo que não se precisa nestas alturas (e em todas as outras da nossa vida, ora bolas).

Dia 18 tenho eco e consulta marcadas. Nesse dia vamos "bombardear" a Professora com todas as questões que nos têm marterizado nos últimos meses e espero não vir de lá excessivamente desapontada.

Continuo a não sentir grande segurança... Não nas suas capacidades teóricas e técnicas, mas na sua constante falta de disponibilidade e no calculismo(?) que sempre demonstrou (minto! por 2 vezes foi simpática, atenciosa e genuinamente disponível). Por outro lado, os relatos que leio de tratamentos de "companheiras de luta" fazem-me questionar parte da sua metodologia. Repetição de eco só passado 4 ou 5 dias? Sem análises de sangue? Têm vindo a aumentar as minhas dúvidas, confesso.
No hospital onde trabalha e é directora de serviço, tudo decorre com agilidade, simpatia, dedicação, compreensão e apoio. Para lá tentei que me transferisse, mas disse-me não se justificar. Será que não?! Pelo menos aí há sorrisos sinceros, empatia e não se fica a adiar, ciclo após ciclo, um tratamento devido às suas inúmeras ausências. Há uma equipa completa a trabalhar, em conjunto! Não irei eu desgastar-me com mais um tratamento para que a escassez de monitorização e as suas ausências impeçam o avançar para a Inseminação? Tenho medo! Tenho medo e sinto-me um bocado revoltada! Indignada, também.
Pois se pago mais no privado, não é concerteza para ser menos bem tratada e de isso não há qualquer dúvida. Aliás, há mais pessoas a queixarem-se do mesmo, o que me deixa mais receosa ainda. Pode ser que, como aconteceu em Maio, venha de lá "agradavelmente surpreendida". Queira Deus!

Bom, mas depois da raiva, do receio, da ansiedade brutal, veio a marcação. Não foi "só juntar água", mas com o passar dos minutos fui-me acalmando (e com a ajuda do cara-metade, que foi grande!), a vontade de chorar desapareceu e deu lugar ao empenho e esperança neste tratamento que amanhã inicio.
Vai ser diferente do outro, com dose ajustada de Gonal e o tal novo amigo, o Estrofem.

Como me irei dar?! Bem, concerteza!
Com momentos de ansiedade, mas que rapidamente mandarei dar uma curva, pois estou decidida a, pelo menos eu, dar o meu melhor.
Num dos meus trabalhos (fina, ela!!) também tive uma conversa franca sobre possíveis ausências em horário de trabalho e o feedback foi excepcional! O receio de me "mandarem dar uma curva" desvanesceu-se em poucos segundos e tive direito a um "Tenha calma e cuide de si, que eu estou cá se não puder estar presente". Sorri toda: por dentro e por fora. Acho que todo o meu corpo sorriu e tive vontade de ficar toda a tarde a agradecer aquela compreensão, poucos dias depois de nos termos conhecido. É tão bom perceber que o mundo não está irremediavelmente de pernas para o ar!

Que o meu corpo, a Natureza, a médica, os medicamentos e os deuses nos ajudem, pois o que peço é força para aguentar firme após o veredicto que vier.

É verdade, não peço mais! Por mais que o deseje, ainda lembro bem como é o sangrar do coração de uma esperança maior desfeita e o desespero que se apoderou de mim, como se o mundo tivesse desabado e eu não pudesse fazer nada, excepto sofrer.
Ocupada como estou e vou estar, mais uma razão para tentar viver cada momento com o que a vida tem para mim e eu para ela.
Mas... amanhã, começo o Gonal!!! Acabaram-se as esperas (pelo menos para este passo) e já me sinto muito menos "pendurada".

O meu sorriso está de orelha a orelha, mas não quero agarrar-me a isso :O)

4 comentários:

Luna (Dina) disse...

Passei apenas pelo teu blog para te desejar sorte .

Amiga obrigado pelo apoio. e desculpa as parcas palavras mas como deves imaginar hoje estou cheia de trabalho.

Um beijinho e quando tiver mais tempo passo por cá de novo

Lita disse...

Minha querida,

Só posso desejar que todo este ttt corra da melhor forma possível e que todo o teu desgaste e sofrimento terminem com um belo positivo.

Muita coragem.
Um beijinho,
Lita

Paula Santos disse...

Boa sorte amiga , vais ver que tudo vai correr bem.
Vou ficar a torcer por ti.
Beijinhos

Em busca de uma Estrela disse...

Boa sorte

Espero q venhas agradavelmente surprendida. Que a tua estrelinha não tarde em brilhar.

Bjs

BlueStar